Escala de Fitzpatrick: conheça os principais fototipos de pele

0 332

Você já ouviu falar na Escala de Fitzpatrick? Criada em 1976, ela classifica os principais fototipos de pele e é muito utilizada tanto por dermatologistas quanto em procedimentos estéticos.

 

O que é fototipo na Escala de Fitzpatrick?

 

Primeiramente, o fototipo é uma classificação numérica que categoriza a coloração da pele em reação à exposição ao sol.

Com isso, vale dizer que o fototipo é definido pela genética e também pela indução solar. Ou seja: o tom da pele pode ser induzido ou reversível.

Basicamente é o que ocorre durante o ano, já que costumamos nos bronzear no verão e o bronze vai embora durante os meses mais frios.

 

escala de fitzpatrick
Imagem: Jen Tioseco (Reprodução / Instagram)

 

Conheça a Escala de Fitzpatrick

 

Essa é certamente a classificação mais famosa dos fototipos cutâneos. Criada em 1976 pelo médico norte-americano Thomas B. Fitzpatrick, a escala de Fitzpatrick classifica a pele em 6 fototipos. Para isso, ele considerou especificidades como a sensibilidade e vermelhidão durante a exposição solar, bem como a facilidade em atingir um tom mais bronzeado.

Graças à amplitude de sua pesquisa, Thomas B. Fitzpatrick foi presidente do Departamento de Dermatologia de Harvard e também descrito como o dermatologista mais influente dos últimos 100 anos, além de ser considerado o pai da dermatologia moderna.

 

fototipos de pele negra
Imagem: Leah Pike Make Up (Reprodução / Instagram)

 

Hoje em dia, essa classificação é utilizada para inúmeros procedimentos. Nos tratamentos à laser, por exemplo, a Escala de Fitzpatrick permite a calibração dos equipamentos para cada tipo de pele. Já na colorimetria, serve para definir a melhor cartela de cores para cada pessoa, evitando resultados indesejados na micropigmentação de sobrancelhas.

Os principais fototipos de pele

 

Agora que você já sabe tudo sobre a importância da Escala de Fitzpatrick, é hora de conhecer os 6 principais fototipos cutâneos para identificar o seu.

 

1. Pele branca

Geralmente os indivíduos com esse fototipo são muito sensíveis ao sol, apresentando vermelhidão e queimaduras sempre que expostos ao sol. Além disso, esse fototipo nunca bronzeia.

De acordo com especialistas, essas pessoas devem utilizar proteção solar com, no mínimo, FPS 50, bem como barreiras físicas de proteção ao sol.

 

2. Pele branca

Similar ao fototipo anterior, os indivíduos do fototipo 2 sempre queimam e são sensíveis ao sol. Contudo, a pele bronzeia (muito pouco) com a exposição solar. Como esse fototipo tem semelhança com o anterior, a proteção solar é a mesma.

Geralmente os 2 primeiros fototipos são de pessoas com olhos claros, cabelos loiros e castanhos suaves, além de uma maior predisposição às sardas.

 

3. Pele morena clara

Queima e bronzeia moderadamente, embora tenha uma sensibilidade normal ao sol. Uma vez que o fototipo 3 apresenta certa resistência ao sol, a pele é mais escura e os cabelos também. Com isso, o ideal é utilizar proteção de, no mínimo, FPS 40.

 

fototipo pele morena
Imagem: Leah Pike Make Up (Reprodução / Instagram)

4. Pele morena moderada

Na sequência, as pessoas que possuem esse fototipo costumam queimar bem pouco, além de sempre bronzear. Elas também tem sensibilidade normal ao sol.

Nesse caso, os cabelos e olhos são geralmente castanhos, mas apesar da maior resistência ao sol, a indicão de proteção solar é a mesma do anterior.

 

5. Pele morena escura

Já os indivíduos do fototipo 5 sempre bronzeiam e raramente queimam, além de serem pouco sensíveis ao sol. Nesse e no próximo fototipo a indicação de proteção solar é a partir do FPS 15, embora isso deva ser analisado junto ao dermatologista.

 

6. Pele negra

Por fim, o último fototipo nunca queima e é insensível ao sol, além de ter a pele totalmente pigmentada..

 

Como descobrir qual é o seu fototipo na Escala de Fitzpatrick?

como descobrir o fototipo de pele na escala de fitzpatrick
Imagem: Dominique Reshae (Reprodução / Instagram)

Segundo a Dra. Camila Nemoto, da Clínica Harmoniza, para determinar com precisão o fototipo o ideal é consultar um dermatologista.

Durante a consulta, o profissional irá levar em conta a cor dos olhos, cor natural dos cabelos e pele antes da exposição solar, quantidade de sardas, nível de bronzeamento e grau de sensibilidade do rosto ao sol.

 

Fontes:Sociedade Brasileira de Dermatologia e Clínica Harmoniza.

As informações contidas no presente artigo são meramente informativas e não substituem, em hipótese alguma, a avaliação ou recomendação médica.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais

Privacy & Cookies Policy