Bronzeamento: tudo que você precisa saber antes de fazê-lo

470

CHELSEA H.

O bronzeamento da pele é um fenômeno típico brasileiro que surgiu na década de 1930 com a alta periodicidade dos banhos de mar e/ou piscina para refrescar-se nos dias mais quentes do ano. Desde então, o hábito comportamental de expor-se à radiação ultravioleta solar de maneira inadequada é bastante regular. Mesmo essa beleza física que passou a ser atraente e até considerada saudável devido ao aspecto “bronzeado perfeito” sobretudo, resulta o contrário disso, com danos gravíssimos à saúde da pele.

Para esclarecer as dúvidas de quem não resiste a exibir o bronzeamento da pele, saber quais os métodos existentes, além dos cuidados primordiais, consultamos o médico Dr. André Adriano (CRM-SC 14956 | RQE 12393), especialista em Dermatologia e membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia).

Técnicas para alcançar o bronzeamento

Há três técnicas de conseguir a tão sonhada marquinha de biquíni realçada. A seguir, confira as características de cada uma delas segundo o dermatologista:

Bronzeamento natural

FRANCISLOLA

 “O bronzeamento é um mecanismo de defesa natural da pele contra à radiação ultravioleta solar, devido a isso, ocorre a inflamação da pele e ativação da produção da melanina – pigmentação escura feita por melanócitos – favorecendo a absorção dos raios nocivos e impedindo que atinja as camadas das células que protegem o DNA”, explica André.

O sol, quando aproveitado corretamente, traz benefícios à saúde como a produção da vitamina D, o fortalecimento da imunidade e dos ossos, além da sensação de bem-estar. “O ideal é tomar sol nos horários com menor índice de radiação e utilizar filtros solares, óculos escuros, chapéus, viseiras e guarda-sóis. É importante lembrar que não existe bronzeamento seguro e saudável que envolva os raios solares, então faça com segurança”, ressalta André.

Bronzeamento a jato

MICHELE BOTAN

O bronzeamento a jato é realizado em clínicas estéticas, sendo uma alternativa para não ficar exposta ao sol, ainda assim, exibir o tom de pele dourado em alguns minutos. O procedimento atua com a aplicação de autobronzeador – cosmético a fim de tingir a pele – numa máquina de jatos supervisionado por uma esteticista. “O bronzeamento a jato permite espalhar o produto de maneira uniforme em todo o corpo e a durabilidade é até duas semanas”, comenta André.

Autobronzeador

JÉSSICA BORTOLASSI

O autobronzeador é um cosmético que permite alcançar o bronzeamento da pele, especialmente relevante para quem busca uma alternativa segura na época de pouco sol. De acordo com a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a utilização do produto é liberada, pois não traz malefícios à saúde. “A substância ativa na fórmula é a dihidroxiacetona, ela interage com a camada superficial da pele e produz a coloração acastanhada, simulando o bronzeado”, explana André. 

Para seguir essa tendência que está conquistando cada vez mais as mulheres, existem opções de autobronzeador em gel ou loção no mercado de cosméticos. A indicação das linhas relevantes encontradas em farmácias segundo o dermatologista são: Skelt, Australian Gold, Clarins, Shiseido e Panvel. 

Riscos e contraindicações

A radiação ultravioleta solar têm efeito cumulativo na pele e traz riscos à saúde – predispõe o favorecimento do câncer, ocasionando o envelhecimento precoce devido as lesões causadas nas fibras de colágeno e elastina,  queimadura e ressecamento –, e pode demorar anos para receber diagnóstico. Além disso, as contraindicações ao uso de autobronzeador são para gestantes e também “nos casos de alergia, irritação ou sensibilidade ao componente da fórmula, deve suspender a aplicação e consultar seu dermatologista para tratamento adequado”, alerta André.

Como cuidar do bronzeamento

JULIE SARIÑANA

Existem alguns cuidados que são primordiais e que devem ser seguidos para manter o bronzeamento da pele bonito e duradouro. A seguir, confira as recomendações médicas de acordo com o dermatologista:

  • Alimentação colorida: consumir alimentos ricos em betacaroteno e vitamina C (cenoura, abóbora, beterraba, brócolis, mamão, acerola, caju, limão, rúcula, couve, espinafre e agrião), pois protegem contra os radicais livres e raios solares; para que os nutrientes possam agir no organismo, a alimentação deve ser feita uma semana antes da exposição solar.
  • Programe-se para tomar sol: para aderir o bronzeamento natural, tomar sol gradualmente; o horário do resguardo das 10h às 16h deve ser respeitado; a pele bronzeada aparecerá após 48h-72h.
  • Proteção da pele: aplicar filtro solar com proteção à radiação UVA (PPD) e UVB (FPS > 30) em todo o corpo e reaplicar a cada 2h; o uso do protetor solar deve ser feito até nos dias nublados e com ventania.
  • Hidrate o corpo: beba muita água no tempo que sucede a exposição solar; aplique cremes hidratantes em todo o corpo após o banho.
  • Evite banho quente: depois de ir à praia e/ou piscina e bronzear-se, evite o banho quente demorado e o uso de bucha para não prejudicar a pele.
  • Faça com uma profissional de confiança: para aderir o bronzeamento a jato, procure por esteticistas que tenham cursos profissionalizantes e experiência; peça indicações de clínicas estéticas.
  • Preparo da pele: esfoliar todo o corpo com cosméticos ou receitas caseiras antes da aplicação do autobronzeador, assim, elimina as células mortas e fixa o tom desejado rapidamente.

Portanto, seguindo todos esses conselhos impecavelmente, você terá sucesso ao fazer o bronzeamento da pele e não danificará a saúde e o bem-estar. Além disso, confira também nossas sugestões sobre skincare para ter uma pele maravilhosa!

Comentários