Sagrado Feminino: saiba o que é e como ele afeta suas relações

1 684

Uma filosofia de vida que tem o objetivo de reconectar a mulher à sua essência e que vem transformando e potencializando o seu papel na sociedade. Isso é o Sagrado Feminino, um conceito que aborda e valoriza os sentimentos e os ciclos femininos. Cada vez mais em alta, essa filosofia amplia nossa consciência quanto ao que é ser mulher e a importância dessa energia para o bom funcionamento do planeta como um todo.

Mulher na praia
Foto: Jill Wellington

O que é, afinal, o Sagrado Feminino?

“Não dá para falar em Sagrado Feminino sem mencionar o Sagrado Masculino. O masculino tem relação com a força, o exterior, e o feminino é a nossa intuição, o interior. As duas energias devem estar em equilíbrio”, reflete a terapeuta integrativa Priscila Pavon. O Sagrado Feminino é, portanto, a consciência sobre o papel da mulher na sociedade sem deixar de dar importância ao papel do homem, já que as duas energias são complementares.

Em outras palavras, o Sagrado Feminino é o movimento de cura da sociedade, onde o papel da mulher é tão relevante quanto o do homem. Segundo a terapeuta, “Quando existe equilíbrio, os relacionamentos afetivos e familiares se transformam. Até o sexo fica mais gostoso porque a gente atrai pessoas que nos completam, o prazer se torna verdadeiro”. Ainda de acordo com ela, em todos os segmentos da vida é possível nos beneficiarmos com a valorização do Sagrado Feminino e isso serve, inclusive, para os homens. “O sentir é o feminino dentro do homem e o agir é o masculino dentro da mulher e quando entendemos isso, não existe mais competição, tudo flui melhor”, completa.

Mulher
Foto: Nathelly Cris

Os ciclos e a essência da mulher

Além disso, o Sagrado Feminino reconecta a mulher à sua essência. Ele desperta uma nova consciência em relação também ao seu corpo, aos ciclos (como a menstruação e a gestação, por exemplo) e às suas emoções. “Hoje, o que predomina no mundo é o masculino e, com essa distorção, a força é associada à competitividade, à violência. O Sagrado Feminino em equilíbrio coloca toda a nossa vida em ordem”, conta a terapeuta. Segundo ela, precisamos desenvolver a nossa intuição, buscar os valores femininos e aprender a acolher: “Por muito tempo, o feminino foi sufocado, reprimido. A cura do planeta será através do resgate dessa força interior, da valorização do feminino e do equilíbrio”.

Assim como a lua e o nosso planeta, o corpo feminino é cíclico. Se conhecer é entender a importância e lidar de uma forma mais leve com cada um dos períodos que vivenciamos. “Nós temos um ciclo de mais ou menos quatro semanas. Se pararmos para observar, em uma semana estamos mais pensativas, em outra, mais criativas. Quando nos percebemos e nos conectamos com isso, passamos a nos respeitar mais”, analisa Priscila. O Sagrado Feminino é, portanto, um movimento voltado para o interior, de autoconhecimento, transformação e empoderamento. Além disso, é um processo de autocuidado e de cuidado com aqueles que estão à nossa volta.

Mulheres
Foto: Pixabay

Como se conectar com o Sagrado Feminino?

No cotidiano corrido, é possível, sim, se conectar com essa energia interior do Sagrado Feminino. A terapeuta integrativa dá uma dica: “Reserve 20 minutos do seu dia, pare suas atividades, coloque os pés no chão, faça três respirações profundas e aí preste atenção somente à respiração. Pode ser durante o banho, ao acordar ou antes de dormir, por exemplo”. A ideia, segundo ela, é se entender, se sentir e esvaziar a mente de tudo aquilo que nos desconecta de nós mesmos no dia a dia. “Ouvir com atenção o que a nossa alma está nos dizendo, nos enchermos de intuição, de ideias novas e do que é realmente nosso é um momento único. É aí que mora o Sagrado Feminino”, finaliza.

Siga-nos no 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais

Privacy & Cookies Policy