Prada irrita brasileiros com sandália de couro nordestina de R$ 4 mil

0 1.447

A Prada lançou nessa semana sua coleção Fall 2020, mas a novidade não agradou muito os brasileiros. A sandália da moda apresentada pela grife é vendida por mais de R$ 4 mil, mais parece um plágio da artesanal sandália de couro nordestina, um clássico do artesanato brasileiro e vendido a partir R$ 15.

O post da grife no Instagram recebeu vários os puxões de orelha dos brasileiros, inclusive da atriz Regina Casé, que escreveu: “Da feira de Caruaru!!! Brasil!”.

sandália de couro nordestina

Para alguns, a inspiração da coleção trata-se, na verdade, de apropriação cultural da sandália de couro nordestina: “Isso é produzido no nordeste do Brasil. Não é Prada, é apropriação cultural”, exclama revoltada a percussionista Lan Lanh.

A maioria das observações indica Caruaru, em Pernambuco, como o município mais famoso por produzir o modelo. “Adotar um item, que possui todo um contexto numa cultura que não é a sua, com intuito de lucro se chama: APROPRIAÇÃO CULTURAL”, disse outra seguidora. “É a cara do Nordeste do Brasil..ou melhor FEIRA DE CARUARU”, disse outro.

sandália de couro nordestina
(Foto: Elo7/Reprodução)

Contudo, no site oficial da marca, a peça é vendida por US$ 850, equivalente a R$ 4.658 na cotação atual. A descrição do produto informa que ele é feito à mão e leva couro de bezerro.

Origem da sandália de couro nordestina

Apesar de ser aposta de lançamento da Prada, o modelo surgiu no Brasil pelas mãos do artesão cearense Raimundo Velozo quando, nos anos 1930. Aliás, de acordo com publicação da BBC Brasil, a sandália de solado quadrado era mesmo para o Capitão Virgulino Ferreira, o Lampião, chefe do bando de cangaceiros que impunha medo, respeito e fascínio no interior do Nordeste.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais

Privacy & Cookies Policy