Pole Dance: saiba os benefícios e como praticar a performance

0 115

Hoje, apesar  de um certo tabu, o Pole Dance conquista cada vez mais praticantes; mulheres de todas as idades, crianças, e até homens. Esse esporte vem ganhando popularidade desde que a mídia começou a mostrá-lo através de grandes artistas. Saiba mais sobre essa modalidade que faz bem para a saúde mental e física, ajuda a diminuir a ansiedade, e ainda pode “apimentar” relacionamentos.

Eu mesma pratico essa modalidade há 6 anos e sou professora desde 2018. Posso afirmar que nunca imaginei executar os movimentos que faço hoje, e nem o quanto o meu corpo se transformaria com a prática. Se eu não tivesse começado um dia, jamais teria conseguido. Toda mulher é capaz, acredite.

Ficou curiosa para saber como é o Pole Dance? Vem que eu te mostro tudo:

Famosas que praticam o Pole Dance

A primeira atriz a experimentar o pole em cena foi Demi Moore, em 1996 no filme “Striptease”. Já em termos de Brasil, o pole teve muita visibilidade na novela global “Duas Caras”, onde a atriz Flávia Alessandra protagonizou uma dançarina de boate. Desde então, outras artistas como Rhianna e Beyonce também já posaram em uma barra de pole em seus clipes. E, não menos famosa, a cantora Jennifer Lopes também viveu um papel de “pole dancer” no filme “as Golpistas” em 2019.

Já a brasileira Grazi Massafera, fez uma participação especial em “A grande família”, vivendo uma suposta mãe biológica de Agostinho. Também do Brasil, temos a dançarina e musa fitness Gracyane Barbosa, que virou adepta e hoje divulga a modalidade.

Gracy pole dance
@graoficial

 

 

 

 

 

 

A origem do Pole Dance

O Pole Dance tem suas origens do século XII, quando existia uma prática originária da Índia chamada Mallakhamb. De acordo com a atleta campeã latino americana Karen Bellini, o esporte era praticado por homens e meninos em um mastro de madeira, ou em uma corda quando praticada por mulheres. Depois disso, circos e casas de espetáculo dessa época aderiram ao mastro chinês, o que fez com que a modalidade virasse algo muito mais acrobático.

Já no século XVIII, existiam grupos de artistas circenses que rodavam o mundo com seus espetáculos, que se dividiam em: tendas principais e tendas paralelas. E, entre estas tendas, haviam algumas denominadas “Tendas Eróticas”, onde dançarinas “Hoochi Coochi” movimentavam seus quadris de forma muito sensual. Estas dançarinas se apoiavam no mastros que sustentavam as tendas ao dançarem, por serem as tendas lugares de pouco espaço.

A dança apoiada no mastro acabou por influenciar os grandes cabarés europeus, que, por sua vez acabaram adotando apresentações sensuais em seus estabelecimentos. Dessa forma, surgiu o lado sensual do pole dance, e essas casas se tornaram clubes de striptease. Nelas, já em meados de 1980, começaram a surgir as primeiras apresentações de pole dance, que eram apenas voltadas para o lado sensual. Porém, já com movimentos que são usados por atletas de pole até hoje.

Pole dance atualmente e o empoderamento feminino

Desde 2000, o pole dance vem ganhando seu reconhecimento como modalidade esportiva, e dividiu-se em pole sensual e pole fitness. O que diferencia essas duas categorias é que, ao contrário do pole sensual, o pole fitness não era exclusivo de boates e não precisava mais de sapatos de salto alto.

Além dos benefícios físicos, o pole dance aumenta muito a auto estima. Afinal, quem imaginaria fazer giros, acrobacias e coisas tão lindas em uma barra de inox? A cada aula, acontece uma superação diferente. E existem também muitas mulheres que procuram o pole dance para apimentar suas relações, o que pode salvar relacionamentos e ainda melhorar a vida sexual.

Por todos esses motivos, essa prática traz muita autoconfiança a seus praticantes, influenciando de forma muito positiva na qualidade de vida. Para simplificar: é como se o pole tivesse o poder de transformar mulheres comuns em super heroínas, ou em musas extravagantes.

Movimento pole sports
@poledancecrispinotti

 

 

 

 

 

 

Modalidades do pole dance

Com a evolução do pole, surgiram os campeonatos; e daí, a necessidade de dividir o esporte em “categorias”, de acordo com suas principais influências.

O pole exótic, que teve origem no pole sensual, evoluiu e deixou de ser simplesmente uma sensualização em volta da barra. Isso porque surgiram movimentos mais complexos, como movimentos de perna ligados a movimentos de solos da dança contemporânea. Isso fez com que a prática exija até hoje muito mais flexibilidade, força, e consciência corporal.

Já o pole sport, surgiu da adesão dos atletas de ginástica olímpica, circences e mastro chinês. Isso fez da barra um instrumento para acrobacias e movimentos de extrema força e flexibilidade, o que enriqueceu o esporte e deu a ele complexidade. “Afinal, os artistas olímpicos, que se aposentavam cedo da ginástica, viram no pole dance a oportunidade de continuar seus sonhos, continuar competindo.” diz Karen Bellini.

Um exemplo de ex ginasta que fez nome no pole dance é a atleta tri campeã mundial Rafaela Montanaro, que é brasileira mas compete patrocinada pelos EUA.

O pole Art, por sua vez, mistura arte (como o nome já diz) com pole. Dessa forma, se tornou o favorito entre os artistas  que vieram do circo e do teatro. Nessa modalidade, cada apresentação se torna uma história, pois se dá ênfase não só nos movimentos, mas também no cenário, no contexto e no figurino.

As apresentações de pole dance geralmente duram de 2 a 5 minutos, onde o atleta ou praticante se apresenta ao som de uma música, mostrando seus movimentos, expressão e lado artístico.

Montanaro Pole Dance
@rafaelamontanaro

 

 

 

 

 

 

Saia do sedentarismo com o pole dance

Para quem não gosta de academia, o pole dance se torna uma opção para sair do sedentarismo. Dessa forma, se exercitar pode ajudar a prevenir doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais, tensão arterial elevada, obesidade, dores nas costas, osteoporose. Além disso, pode ajudar a combater a depressão, bem como a promover uma melhor gestão do stress.

Benefícios do Pole Dance

O pole vem ganhando notoriedade por trazer muitos benefícios para o corpo, e para a saúde em geral. Entre eles:

  • queima calorias: em uma aula de pole uma mulher pode queimar até 600kcal dependendo da intensidade do treino. Afinal, é preciso muita energia para escalar a barra.
  • fortalece a musculatura: a modalidade trabalha o corpo todo, o que faz com que todos os músculos fiquem mais fortes e tonificados, em especial o abdômen.
  • emagrece: ao aumentar a massa magra, o pole faz com que o metabolismo do praticante fique mais acelerado. Isso significa maior queima de gordura.
  • melhora a postura: isso porque os movimentos fortalecem toda a musculatura da lombar, o que também é indicado para prevenir dores nas costas.
  • aumenta a flexibilidade: mesmo pessoas “travadas” conseguem ter melhoras muito significativas na mobilidade. Isso porque os movimentos desenvolvem a flexibilidade aos poucos, em todo o corpo.
pole dance
@karenbellinipoledance

 

 

 

 

 

 

Diminua a ansiedade

Para executar os movimentos, é necessário aprender a controlar a respiração, o que é uma das principais técnicas para controle da ansiedade. Assim como todos os exercícios físicos, o pole dance tem o poder de aumentar a produção de endorfina, o que melhora os níveis de serotonina e noradrenalina. E isso, diminui o cortisol – o hormônio do stress.

Natasha Wang
@polecricket

 

 

 

 

 

 

Fique mais jovem

A medida que envelhecemos, a tendência é perder massa muscular; e o pole além de ajudar a manter essa musculatura, ainda proporciona maior coordenação (o que também diminui com o avanço da idade).

O pole dance é para todas e todos

Não existem pré requisitos para começar a praticar pole dance. A modalidade é para pessoas de todos s sexos e idades. E também não existe um tipo físico ideal para começar. Tanto as esportistas quanto mulheres acima do peso, sedentárias, ou que nunca fizeram nada parecido antes, são muito bem vindas. Isso porque o pole dance é uma modalidade desafiadora, para toda e qualquer pessoa que tenha força de vontade e queira aprender.

E sim, embora pareça curioso, homem também pratica pole dance. Entre os grandes nomes do mundo, está o brasileiro Carlos França, que hoje viaja o mundo inteiro dando workshops e aulas particulares.

Como prevenir lesões no pole

Por se tratar de um esporte, o pole exige preparo físico,onde é preciso sempre respeitar o limite do corpo, e nunca começar a aula sem o devido aquecimento. Também é necessário das a devida atenção à alimentação para nunca deixar de oferecer os nutrientes corretos nos dias de treino. Marmitas fit reforçadas nos dia de treinar pole é uma boa dica!

E, mesmo as pessoas já adeptas a outros esportes, devem sempre procurar um bom profissional – que tenha um curso profissionalizante de pole dance e experiência com aulas.

Para melhorar o desemprenho e também prevenir estiramentos musculares, é necessário treinar flexibilidade semanalmente. Os treinos de flexibilidade também devem ser iniciados com o devido aquecimento.

Já para pessoas com frouxidão ligamentar ou que nunca fizeram atividade física, recomenda-se praticar musculação ou crossfit para preparação dos músculos. Isso porque o pole dance exige força e contração muscular.

Ao escolher uma escola de pole, verifique se a instrutora possui certificados federados. Outra ponto muito importante são os equipamentos de segurança como o colchão para quedas.

aula
pinterest Milan pole dance studio

 

 

 

 

 

 

Vestuário e equipamentos necessários para as aulas de pole dance

Para praticar pole é preciso usar vestimenta confortável, que deixe livre as principais travas para os movimentos. Por isso, as praticantes optam por shorts e tops curtos (para melhor aderência da pele no pole). Um bom investimento para as aulas, além de uma boa toalha, é um bom grip (geralmente fabricado com magnésio líquido) para dar mais segurança nas mãos.

Outra dica importante para iniciantes, é nunca passar creme no corpo antes da aula, pois a pele fica oleosa e não adere ao inox da barra.

 

Fonte: atleta e master coach de pole dance Karen Fernanda Bellini – 1° lugar Elevate Pole Competition Latino American 2019;  Finalista mundial da POSA 2017 – Liechtenstein; 2° lugar Panamerican Pole Competition – categoria nacional 2017 – Arnold Classic São Paulo; Finalista Mundial da POSA 2016 – Itália;                              2° lugar Campeonato Brasileiro 2015 – Brasília, 2° lugar Erotika Pole Competition 2013 – São Paulo                                  3° lugar Miss Pole Dance Glamour 2012 – São Paulo

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais

Privacy & Cookies Policy