Você sabe o que é xamanismo?

0 13

É difícil precisar quando e onde o xamanismo surgiu, mas o que se sabe é que essa é uma prática espiritual que vem ganhando cada vez mais popularidade no mundo todo. Isso porque, garantem os adeptos, o autoconhecimento, os estudos sobre cura, o contato com a espiritualidade e as mensagens profundas encontradas nos rituais xamânicos são uma ferramenta de transformação interior. O objetivo é promover a cura de todos os males físicos, espirituais e mentais. Em outras palavras, saber o que é xamanismo é entender sobre uma cultura que busca a evolução espiritual desde os tempos mais remotos.

O que é xamanismo?

Xamanismo
Foto: Reprodução/Internet/Travel Blog

O xamanismo é uma prática espiritual que pode se encaixar em diferentes conceitos. Religião, sistema ritualístico, filosofia, crença, magia e medicina ancestral são alguns nomes que podem perfeitamente se adaptar à definição dessa prática. Mas na verdade, definir o xamanismo é uma missão quase impossível. Isso porque ele engloba uma série de conhecimentos e rituais diferentes, que se conectam, basicamente, pela busca do autoconhecimento e da evolução espiritual.

O xamanismo é um dos sistemas ritualísticos mais antigos de que se tem notícia e é impossível determinar sua origem, já que a prática foi difundida por povos de todos os continentes. No Brasil, o termo é relacionado frequentemente ao conhecimento ancestral indígena que resgata a conexão do homem com o planeta, promovendo o autoconhecimento, a expansão da consciência e principalmente a cura de todos os males físicos, mentais e espirituais.

A advogada Flávia Andrade começou a frequentar rituais xamânicos há dois anos e garante que eles são ótimos aliados da saúde mental: “Aos poucos, fui aprendendo a lidar melhor com a ansiedade que me atrapalhava até de fazer coisas simples do dia a dia. No xamanismo, somos convidados a olhar para dentro e entender o que sentimos e pensamos. Essa compreensão joga luz sobre os problemas, é incrível como tem feito diferença na minha vida”.

Ritual xamânico e ayahuasca: como funciona?

Xamanismo
Foto: Gerhard Lipold

Nos rituais frequentados por Flávia tem fogueira, música, dança, meditação, terapia energética e os frequentadores também fazem o uso de substâncias que buscam a abertura da consciência, como o cachimbo e a ayahuasca, por exemplo. “Mas o xamanismo não se resume a isso, já conheci espaços diferentes que fazem a cerimônia de outra forma. Tem experiências na mata, rapé, tenda do suor, é muito amplo”, conta a advogada.

No entanto, uma das substâncias mais comuns nos rituais xamânicos é a ayahuasca, um chá alucinógeno que, no Brasil, só pode ser usado para fins religiosos. Feito a partir do cozimento de duas plantas amazônicas, o cipó Mariri (Banisteriopsis caapi) e a folha da Chacrona (Psychotria viridis), o chá de ayahuasca é usado no xamanismo para proporcionar experiências místicas. A bebida contém DMT, que provoca uma percepção diferente da realidade. Flávia complementa dizendo que “O chá traz mudanças para o nosso consciente e abre a mente. Isso facilita a conexão interior e a solução de problemas porque nós passamos a ver as coisas de uma forma mais profunda”.

Apesar de ser permitido e bastante difundido no Brasil, a utilização do chá de ayahuasca no xamanismo não é indicada para todos. Isso porque, por ser uma bebida alucinógena, pode causar psicose e outros transtornos mentais. Por outro lado, pesquisas indicam que a bebida pode ser útil no tratamento da depressão e da ansiedade. De qualquer maneira, o uso deve ser responsável. Se você toma remédios controlados ou se sofre com algum transtorno, converse com seu médico.

Siga-nos no 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais

Privacy & Cookies Policy