Conheça o significado das cores na cromoterapia

0 23

As cores são tão presentes em nossas vidas que, se pararmos para observar, veremos que elas estão em todos os lugares e em abundância na natureza. Além disso, elas têm propriedades terapêuticas, de acordo com a cromoterapia. Por exemplo: você já percebeu como as cores têm o poder de mudar um ambiente? Se não, experimente colocar uma luz azul no seu quarto.

O que é e quais são os benefícios da cromoterapia?

Cromoterapia - cores
Foto: Chris Martin

Assim como a aromaterapia, a cromoterapia é uma terapia alternativa que busca o equilíbrio emocional e mental. As cores, segundo a técnica, têm propriedades terapêuticas e são capazes de influenciar em nosso estado. Na cromoterapia, os estímulos são provocados por meio da frequência energética de cada cor. O objetivo é promover o alívio de problemas como ansiedade, estresse, insônia, dores, alterações no apetite e incômodos digestivos. Além disso, as cores também podem atuar como auxiliares no tratamento de doenças como a depressão, por exemplo. Vale ressaltar que nenhuma terapia alternativa substitui tratamentos médicos.

Na cromoterapia, a forma de utilização das cores é bastante ampla. Isso porque é possível sentir os benefícios da técnica a partir da utilização de roupas, luzes, garrafas e outros objetos coloridos. Ligadas aos chakras, são sete as principais cores usadas na cromoterapia: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo e violeta. Cada uma dessas cores, portanto, tem um efeito diferente em nosso estado emocional. As cores quentes – vermelho, amarelo e laranja – são estimulantes. Já as frias – verde, azul, índigo e violeta – são consideradas calmantes.

Em 3.000 a.C, no Egito, as cores já eram utilizadas no tratamento de doenças mentais, emocionais e físicas. A técnica usada era a da água solarizada, em que se consome o líquido que foi “curtido” em uma garrafa colorida, de acordo com as necessidades de quem recebia o tratamento. A água solarizada é utilizada ainda hoje.

Comprovação científica dos benefícios 

Estudos científicos já comprovaram a eficácia da utilização da cromoterapia como forma de equilibrar nossa energia. Pesquisadores da Universidade Federal de Goiânia (UFG), por exemplo, estudaram o efeito das cores nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI). O estudo analisou a percepção de profissionais e pacientes e concluiu que as cores verde e azul são mais agradáveis para esse tipo de ambiente graças às suas propriedades calmantes e relaxantes. Por outro lado, vermelho e preto foram consideradas as mais desagradáveis.

Cromoterapia - chakras
Imagem: Gerd Altmann

Significado das cores na cromoterapia

Vermelho – Relacionado ao chakra básico, é excitante, estimulante, energético. Além disso, estimula a circulação sanguínea, a autoconfiança e a força de vontade.

Laranja – Essa cor está relacionada ao chakra sexual. Na cromoterapia, é considerada auxiliar no tratamento da depressão por ser estimulante e alegre.

Amarelo – Ligado ao chakra do plexo solar, o amarelo também é considerado estimulante, mas purificante. Atua no sistema digestivo, na apatia e no desânimo.

Verde – A cor mais abundante do planeta está relacionada ao chakra cardíaco e promove alívio da tensão, além de atuar como auxiliar no tratamento da gripe, por exemplo.

Azul – A tranquilidade e a harmonia da cor azul está ligada ao chakra laríngeo. Ajuda na respiração e no alívio da febre. Além disso, estimula o sono.

Índigo – Essa cor está relacionada ao chakra frontal, também conhecido como terceiro olho. Estimula a intuição, harmoniza e equilibra todo o corpo.

Violeta – Ligado ao chakra coronário, a cor violeta atua no controle da fome, interfere no metabolismo, é extremamente relaxante e induz ao sono.

 

 

 

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais

Privacy & Cookies Policy