Conheça a história do maiô e entenda sua importância além da moda

3 416

Se há uma peça de roupa que evoluiu mais do que qualquer outra ao longo das décadas, é o traje de banho; que até o nome mudou com o tempo. Nenhuma peça de roupa chamou a atenção do público e foi tão polarizadora ao longo dos anos quanto ele. Conheça a história do maiô e do body, e entenda porquê a peça é bem mais do que apenas uma expressão de estilo.

Foi no final do século XVII que o ato de banhar-se em rios ou praias se tornou uma atividade social e logo virou moda, tendo como maior impulsor o rei Jorge III da Inglaterra. Enquanto isso, as pessoas iam nadar nuas ou em qualquer roupa improvisada com panos de lombo, por exemplo.

Maiô além da moda

As roupas de banho só foram inventadas, de fato, em meados do século XIX devido a necessidade de melhorias nos sistemas ferroviários e outros métodos de transporte. Sendo assim, finalmente fizeram da natação e da praia uma atividade recreativa. Foi necessário aguardar até o ano do Grito do Ipiranga, 1822, para que uma mulher (oficialmente) tomasse um banho diante de outras pessoas. Ainda assim, vestida dos pés a cabeça. Durante a era vitoriana, por exemplo, as mulheres chegavam à praia em trajes de banho completamente cobertos, que geralmente incluem pedúnculos.

Os tempos exigiam maiôs que mais pareciam um vestido com cinto sobre calças compridas (também conhecidas como calças largas). Embora não fossem esteticamente atraentes, a roupa de banho cumpria seu objetivo principal: ocultar o corpo de uma mulher.

Naqueles dias, as mulheres eram obrigadas a esconder seus corpos para serem “modestas”. Por esse motivo, a parte superior do maiô pendia baixa como um vestido para esconder a figura da mulher. Esses trajes eram feitos de tecido de flanela pesado que era ao mesmo tempo opaco e resistente o suficiente para não subir com a água. Em alguns locais, as mulheres do século XIX também tinham o luxo de usar uma máquina de banho. Essas pequenas estruturas de rodas foram arrastadas para águas rasas, para que uma dama vitoriana pudesse andar em volta do oceano com total privacidade.

A evolução e trajetória do maiô

Somente na virada do século, quando a natação se tornou um esporte olímpico e intercolegial, as pessoas perceberam que a atual linha de roupas de banho havia sido projetada sem funcionalidade em mente. À medida que o esporte crescia, os trajes de banho se tornavam mais aerodinâmicos e menos pesados, abrindo caminho para os estilos futuros.Entretanto, em 1905, Annete Kellerman, a primeira mulher que tentou cruzar o Canal da Mancha a nado, foi detida por indecência enquanto treinava em Boston.

Contudo, em 1910 as roupas de banho femininas eram menos restritivas e pesadas. As mulheres expunham os braços, as hastes rastejavam até o meio da coxa e os designers usavam menos tecido para esconder a figura de uma garota. Na década de 1920, os trajes de banho ficaram menores e a demanda por eles aumentou. Hollywood e Vogue popularizaram a ideia de que as roupas de banho são sexy e glam, uma tendência que persistiria nas próximas décadas.

Com as conquistas femininas, a história do maiô e do body evoluíram entre as décadas de 20 e 30 – o maiô ficou mais justo, encurtou e começou a ganhar a cara que conhecemos hoje.

Em 1946 chega o francês Louis Réard e cria o primeiro biquíni; ainda que seu uso não foi generalizado até os anos 60, uma década marcada pela revolução nas normas sociais. A partir dali, era perfeitamente aceitável usar biquíni na praia. Seu nome tem raízes na guerra: o estilista foi inspirado para nomear suas duas peças depois de um teste atômico dos EUA com o nome Bikini Atoll. O novo design foi tão ousado que o designer teve que contratar Micheline Bernardini, uma dançarina parisiense, para modelá-lo.

Maiô, a peça do glamour

Nos anos 50, o maiô virou elemento sensual na publicidade e no cinema. O body de bojo e cetim fez sucesso nos corpitchos de Marilyn, Liz Taylor e cia. Desde 1960, o biquíni já estava bombando, mas Farrah Fawcett, de última hora, escolheu um maiô, e não um duas peças, para divulgar a série Charlie’s Angels em 1976. Mandou bem. O pôster acima foi um dos mais vendidos de todos os tempos.

Na década de 1980, a história do maiô ganhou um novo fôlego, pois a peça começara a se popularizar as festas na borda das piscinas. Mas as mulheres que iam para a praia para pegar um bronzeado optavam pelo biquíni, que acabou se tornando cada vez menor.

Enquanto na década de 1990, muitos assistiram a S.O.S. Malibu, com a atriz Pamela Anderson e seus colegas de elenco que corriam em câmera lenta. Claro, ninguém conseguiria esquecer dos “uniformes” das garotas: um maiô vermelho que se tornou muito popular.

Com a chegada dos anos 2000, os biquínis minúsculos ocuparam soberanos o primeiro lugar na moda praia, mas foram complementados com peças de diferentes tamanhos: desde saídas de praia a cangas, com as quais se podia fazer um vestido ou uma saia longa.

Neste período em que o biquíni reinou, o maiô era coisa de quem queria esconder as gordurinhas (que bobagem), ou de popstar, claro, tipo Beyoncé, Katy Perry, Rihanna e Lady Gaga, que apostou em um body feminino no clipe de Poker Face, em 2009.

A história do maiô continua

A trajetória do maiô continua! A marca de sol pode não ser das melhores, mas o maiô está na areia e no feed das famosas. Os mais curtidos são cavados, recortados, decotados…O melhor é que eles saem da praia e formam qualquer dupla para te acompanhar no fora da areia.

O desenvolvimento da tecnologia aprimorou a qualidade das estampas e dos tecidos (que passaram a secar mais rapidamente). Assim, os maiôs passaram a apresentar uma qualidade maior e uma variedade maior de estampas, tornando-se as peças versáteis, chiques e cheias de estilo que conhecemos hoje.

Definitivamente, o modelo que mais vai bombar em 2020 é o maiô cavado – também chamado de body. A peça ganhou muitas adeptas famosas e é aposta certeira para fazer um look que vai da areia ao beach club. Você encontra na Pajaris há versões com prints alegres e divertidos, e recortes para serem usados por mulheres de todos os estilos. Escolha o seu body.

Siga a Pajaris no Instagram e no Facebook para acompanhar as novidades mais quentes da moda praia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais

Privacy & Cookies Policy