Celulite: conheça os graus, dicas de prevenção e como tratar

Apesar de incômodo, a celulite atinge certa de 94% das mulheres no mundo todo

Lipodistrofia ginoide, popularmente conhecida como celulite, atinge a maioria das mulheres em fase adulta e alguns homens quando há algum desiquilíbrio hormonal. Diversas famosas já mostraram nas redes sociais suas celulites sem vergonha e foram muito elogiadas.

A celulite é um depósito de gordura sob a pele e tem quatro graus diferentes, sendo o número 1 mais fraco e o 4 o mais severo. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologista, mais de 94% das mulheres apresentarão a celulite após a puberdade e costuma aparecer mais em mulheres brancas. Não é considerado uma doença, mas incomoda as mulheres por causa da aparência que deixa na pele. Existe prevenção para diminuir o grau e a quantidade de celulite que aparece no corpo.

Em quais lugares surgem as celulites?

Ainda segundo a SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia), a celulite aparece em áreas de gorduras que estão sobre influência do estrógeno, um hormônio feminino, esses lugares são: quadris, coxas e nádegas. Mas pode aparecer também em outros lugares menos comuns, como: mamas, parte inferior do abdômen, braços e nuca.

(Foto: Freepik/Reprodução)

O que causa celulite?

Existe alguns fatores que contribuem para o aparecimento da celulite no corpo. Conheça cada um deles classificados pela SBD.

Hereditário

Se na sua família é muito comum que as mulheres tenham celulites, pode acontecer com você também. A celulite é um fator genético e por isso, mesmo levando um estilo de vida muito saudável, algumas pessoas ainda identificando esses famosos buraquinhos no corpo.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Alterações hormonais

Como já citado acima, as áreas com mais celulites, são áreas que a gordura estão sobre influência do estrogênio. Caso esse hormônio esteja desregulado e com altos níveis, para agravar esses furinhos no corpo. Ainda segundo o artigo publicado no site da SDB, a pílula anticoncepcional também pode provocar celulite por causa dos hormônios femininos na composição. Atenção, antes de parar ou mudar qualquer remédio, é importante se consultar com um profissional.

Problemas circulatórios

Outro fator causador dos furinhos pelo corpo são os problemas circulatórios. Quando o sangue não flui bem no organismo, dificulta a eliminação de toxinas e pode causar uma retenção de líquido. Esse acúmulo de líquido pode contribuir para o surgimento da celulite.

Sedentarismo

Apesar de surgir na maioria das mulheres, o problema pode se agravar quando a pessoa leva uma vida com maus hábitos. Por isso, é importante manter uma alimentação equilibrada, com baixo níveis de gorduras e alimentos processados, e mais verduras, legumes e entre outros. Além disso, a prática de atividade física também é importante, pois além de melhorar o organismo como um todo, pode te ajudar a eliminar os furinhos.

Quais são os graus?

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica classificou a celulite em quatro graus diferentes. Sendo 1 o menor e o 4 o mais severo. Saiba a diferença entre eles e identifique qual está:

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Grau 1

Esse tipo de celulite não é tão perceptível, não contém ondulações ou irregularidades na pele. Neste grau, os furinhos só irão aparecer quando pressionar um local específico com as mãos.

Grau 2

Nesse caso, já não é mais preciso apertar o local para conseguir identificar algumas ondulações e buraquinhos na pele. Costumam aparecer no corpo, mas não em muitos lugares.

Grau 3

Em um grau mais avançado, nesse caso as ondulações e buraquinhos aparecem sem muito esforço. Os nódulos são bastante perceptíveis e pode estar espalhados por diversas partes do corpo.

Grau 4

É o mais grave. Apesar de não ser considerado um problema de saúde, deve-se acender um alerta ao surgir esse grau de celulite. Os nódulos estão espalhados pela pele, com uma aparência mais dura. Além disso, pode apresentar inchaço por causa do comprometimento da circulação.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

(Foto: Freepik/Reprodução)

Como tratar e prevenir a celulite?

Atualmente, com o avanço da medicina, já é possível tratar esses buraquinhos e também já se sabe bastante sobre a prevenção. Contudo, segundo a SBD, é importante se informar sobre tratamentos e ficar atenta aos cremes que estão surgindo, que segundo eles, não tem eficácia comprovada. Por isso, para saber qual é o tratamento adequado para o seu grau de celulite, deve-se consultar com um dermatologista.

Hábitos saudáveis

É importante mudar a alimentação e o adquirir novos hábitos para a sua rotina. Na alimentação, diminuir o consumo de carboidratos, açúcares, gorduras e entre outros produtos ultra processados. Além disso, o consumo adequado de água é importante para reduzir os “buraquinhos”.  “É preciso ressaltar que nenhum tratamento para celulite e flacidez funciona sem alterações nos hábitos alimentares e no modo de vida”, ressalta o artigo da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Evite:

  • Açúcar
  • Carboidratos
  • Sal
  • Alimentos industrializados
  • Refrigerantes
  • Fast-food

Consuma:

  • Chás
  • Água
  • Sucos naturais
  • Frutas
  • Legumes
  • Verduras

Exercícios físicos

Assim como a alimentação balanceada é importante para afastar ou diminuir o grau das celulites, é importante praticar exercícios físicos. Além de tonificar o corpo, ajuda a pele a ficar mais firme e ajuda na circulação sanguínea, evitando o agravamento do quadro. 30 minutos de caminhada é o mínimo recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Outro fator importante é que, com os exercícios e alimentação correta, o corpo eliminará as toxinas do corpo, prevenindo o surgimento de celulite.

Procedimentos estéticos

Atualmente, existem inúmeros procedimentos disponíveis para a celulite, como drenagem linfática, radiofrequência invasiva, ácido poliláctico e subcisão. Mas qual escolher? O ideal não é fazer essa escolha sozinha, pois, por mais que consiga identificar o grau que está, apenas com um diagnostico médico saberá qual será o tratamento adequado para os eu tipo de pele. Por isso, para não gastar dinheiro com procedimentos que não funcionam para você, é importante buscar essa ajuda.

Vale ressaltar que, os procedimentos estéticos não são milagrosos. Ou seja, não adianta gastar muito dinheiro com procedimentos se continua com os velhos hábitos. Por isso, para um melhor resultado, alie os procedimentos com a prática de exercícios físicos e também uma alimentação mais saudável.

Leia também: Bigode chinês: descubra as principais causas e os tratamentos

Siga-nos no 
Comentários (0)
Comentar