Você tem a síndrome do cabelo impenteável? Descubra o que é

0 7

Você já ouviu falar da síndrome do cabelo impenteável? Apesar de parecer algo comum, é uma doença genética e rara, que afeta poucas pessoas. Essa condição se desenvolve na infância e é difícil de ser diagnosticada, já que só é possível descobrir a síndrome através de exames genéticos, que além de não serem comum são caros.

A síndrome do cabelo impenteável pode aparecer a partir dos 3 anos de idade e costuma ficar até os 12 anos, sendo extremamente rara em adultos. A maioria das pessoas que sofrem com essa condição possuem o cabelo fino, opaco e loiros. Entretanto, não tem tratamento, melhora apenas com o tempo.

Essa condição faz com que cada fio nasça de uma forma diferente, para uma direção oposta e como o nome diz, é impossível de ser penteado. Após escovar os fios, costuma voltar ao que era antes da escovação. Porém, ao contrário do que muitos pensam, não é um cabelo frágil e pode sim ser brilhoso.

+ Cabelo oleoso? Descubra 5 hábitos para deixar os fios mais bonitos

Como tratar a síndrome do cabelo impenteável?

É uma condição rara e que ainda não possui tratamento específico para ela, mas para que os fios continuem saudáveis, é necessário manter uma rotina de cuidados comum. Por atingir, em sua grande maioria, os procedimentos químicos não são indicados e tão pouco resolverão os problemas, portanto, apenas os cuidados comuns serão indicados.

Além disso, se perceber que os fios não se penteiam, crescem sem um padrão, o ideal é procurar um dermatologista para um diagnóstico precoce e certeiro, pois, pode acabar sendo confundindo com outras doenças capilares.

Suplementação de biotina

A Vitamina B7 ou biotina, como é popularmente conhecida, é de extrema importância para a saúde dos fios. Por esse motivo, deve-se atentar na ingestão desse nutriente, que poderá vir através de uma alimentação saudável ou suplementação.

Segundo o Centro de Informação sobre Doenças Raras e Genéticas dos Estados Unidos, pessoas com essa síndrome tiveram uma melhora significativa na resistência dos fios para pentear após o uso dessa vitamina, portanto, adicione na rotina.

Para crianças, é necessário uma receita para a manipulação da vitamina. Já nos alimentos, poderá ser encontrado em gema de ovo, fígado de boi, cogumelos, leguminosas, oleaginosas e cereais integrais.

Invista em nutrição e hidratação

Pessoas com a síndrome do cabelo impenteável não significa que estão sofrendo com a falta de hidratação e nutrição, contudo, sem os cuidados corretos poderá agravar o caso, tornando ainda mais difícil pentear os fios. Por esse motivo, não deve-se pular esses passos.

Para hidratação, se possível, a cada 15 dias deverá ser feito em um salão para uma hidratação mais profunda, desde a raiz até as pontas. Pelo menos duas vezes na semana, em casa, deve-se se usar uma máscara potente para a hidratação.

Já a nutrição, deverá ser feita uma vez por semana para devolver os nutrientes perdidos pelos agentes externos, como poluição e raios solares. Esse passo é feito com óleo natural, como o de coco, azeite de oliva, óleo de abacate. Para uma nutrição mais potente, o ideal é aplicar no cabelo antes de dormir e retirar somente no outro dia no banho.

Cuidado ao desembaraçar

A síndrome não deixa o cabelo ficar arrumado e penteado, mas precisa ser removido os nós para melhorar a aparência do cabelo. Para quem possui essa condição, a melhor forma para pentear os fios e consequentemente tirar o nó é no banho.

Com o cabelo molhado e após ter deixado o condicionar agir bem, utilize um pente de madeira para ir penteando. Esse pente tira o nó com facilidade e ajuda no controle do frizz, por esse motivo é o mais indicado para esse tipo de cabelo.

Evite fontes de calor

Fontes de calor como chapinha, secador e babyliss não são usados em excesso em crianças e devem ser evitados especialmente em pessoas com essa síndrome. Esses procedimentos podem deixar os fios secos e agravar ainda mais a situação, mas caso seja necessário o uso aposte em um bom protetor térmico antes.

Se você percebeu na sua criança algo diferente no cabelo, como pentear e logo depois o cabeço está todo bagunçado, o primeiro passo é procurar um dermatologista. Os salões são especializados em cuidados com os fios, mas essa síndrome é uma doença genética e precisa ser tratada com tal.

Mais uma vez, não há pânico caso haja o diagnóstico, pois costuma desaparecer a partir dos dois anos e apenas 100 pessoas no mundo foram diagnosticadas com essa doença.

Siga-nos no 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais

Privacy & Cookies Policy