Rugas do sono: o que é, como prevenir e quais são os tratamentos

O surgimento das chamadas rugas do sono pode estar relacionado à posição em que você dorme; saiba como tratar e o que fazer para evitar

Pode parecer estranho, mas o precioso sono da beleza pode ser um dos responsáveis pelo aparecimento de rugas na pele. Afinal, dependendo da posição em que você dorme, os sinais da idade podem se manifestar mais cedo do que o ideal. No entanto, vale lembrar que outros fatores como estresse e má alimentação também aceleram o envelhecimento.

Dessa forma, certas manias na hora de dormir podem desencadear as chamadas rugas do sono, também conhecidas como “sleep wrinkles”. Assim como todas as rugas na pele, elas se manifestam por causa da ação muscular repetitiva e a diminuição das fibras de colágeno e elastina. No entanto, podem ser agravadas pelo contato intensivo com a roupa de cama, por exemplo.

“Dormir com o rosto virado 100% para o travesseiro ou sempre do mesmo lado pode formar rugas estáticas devido à pressão e atrito causado pelo contato do rosto com o travesseiro. Dessa forma, acabamos envelhecendo mais assimetricamente, com demarcações mais profundas dos sulcos, das linhas e das rugas”, explica o dermatologista Dr. Abdo Salomão Jr., membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Além disso, as rugas do sono podem ficar ainda mais chamativas na pele em decorrência de fatores como má alimentação, estresse e exposição solar. No entanto, pode-se evitá-las com a adoção de alguns cuidados básicos na hora de dormir. E para quem já sofre com o problema, há mais de uma opção de tratamento. Algumas delas exigem acompanhamento profissional, enquanto outras são bem mais simples.

Rugas do sono: como prevenir

A primeira medida de prevenção a ser tomada contra as rugas do sono é prestar atenção às suas posições na cama. Dormir sempre de bruços, por exemplo, é contraindicado para quem pretende manter a pele lisinha.

Assim, para evitar as rugas do sono, o ideal é tentar dormir sempre de barriga para cima. Embora esta posição não seja necessariamente a mais confortável, o simples fato de evitar dormir voltada para um lado específico já ajuda. Assim como priorizar fronhas de cetim ou de seda no lugar das de algodão.

Como tratar rugas do sono

Dormir de bruços pode favorecer o surgimento das rugas do sono (Foto: Andrew Coop / Unsplash)

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Outra medida que serve tanto para prevenção quanto para tratamento das rugas do sono é o uso de cosméticos noturnos. Afinal, a pele bem hidratada é menos propensa ao surgimento das linhas de expressão. Produtos anti-idade que estimulam a produção de colágeno também são boas opções.

Seja à noite ou durante o dia, o uso de produtos como Peptídeos de Retinol-like são capazes de aumentar a produção de colágeno em 20%.  Dessa forma, contribuem para o rejuvenescimento da pele e ajudam a tratar e prevenir as rugas do sono. Segundo o farmacêutico Maurizio Pupo, Pesquisador, Consultor em Cosmetologia e diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Ada Tina Italy, o produto confere efeito lifting, harmonização facial, preenchimento de rugas e clareamento de manchas sem causar efeitos colaterais.

Tratamentos estéticos

Para o tratamento das rugas do sono, a tecnologia também pode ser uma grande aliada. Uma das técnicas de última geração para o rejuvenescimento da pele é a radiofrequência microagulhada, também conhecida como Eletroderme. Enquanto a radiofrequência promove o aquecimento das camadas da pele de dentro para fora, um procedimento com agulhas finas banhadas a ouro causam fissuras para estimular o colágeno.

Como explica a Dra. Roberta Padovan, médica pós-graduada em Dermatologia e Medicina Estética, a radiofrequência microagulhada estimula e remodela o colágeno ao mesmo tempo, combatendo assim as rugas do sono e outras imperfeições da pele. “Além disso, a técnica promove a reestruturação natural das camadas da pele, estimulando a produção de ácido hialurônico, e induz a criação de novos vasos sanguíneos e o aumento da vasodilatação local, o que contribui para maior oxigenação e, consequentemente, nutrição da região tratada”, completa.

Finalmente, o laser ultrarrápido também se apresenta como uma alternativa para combater as temidas manchas e rugas, além de promover o rejuvenescimento da pele. “Para o tratamento dos sinais do envelhecimento, o Pico Ultra 300 emite pulsos de energia que produzem microvesículas de ar no interior da pele para o estímulo da neocolagênese e o alinhamento harmônico das fibras de colágeno e elastina. Promovendo, assim, o rejuvenescimento da pele com redução da aparência das rugas e linhas de expressão e aumento da firmeza e da elasticidade”, encerra o dermatologista Dr. Abdo Salomão.

Siga-nos no 
pele
Comentários (0)
Comentar