Chá de malva: benefícios, contra-indicações e como preparar

 

O chá de malva é um remédio natural delicado, mas ao mesmo tempo muito eficaz. O consumo regular dessa bebida ajuda no tratamento de distúrbios digestivos, respiratórios, inflamação da bexiga e muito mais:

Pra que serve o chá de malva?

Reprodução

 

Em poucas palavras, o chá de malva serve para tratar prisão de ventre, infecções, úlceras, tosse, bronquite, dor de garganta, faringite, gastrite e até mesmo aftas.

Agora vamos conhecer um pouco mais da história dessa erva medicinal. A malva foi originalmente cultivada no sul da Europa e na Ásia, mas agora cresce de julho a setembro em planícies e campos aráveis em todo o mundo.

Até o início dos anos 1900, antes da descoberta das drogas sintéticas, as ervas medicinais representavam uma das poucas ferramentas disponíveis para os médicos da época. E, dentre as muitas ervas, a malva era certamente uma das mais utilizadas, tanto nos chás quanto em emplastros.  Isso graças a sua eficácia na hora de tratar os distúbios que afetam:

  • o sistema digestivo (acidez, gastrite, colite, hemorróidas, constipação, problemas intestinais, etc.);
  • o sistema respiratório (dor de garganta, tosse, resfriado, fleuma, etc.)

Por fim, as sementes da malva contêm mucilagem, polissacarídeos e flavonóides. A mucilagem é composta por carboidratos complexos que, juntamente com flavonóides e antocianidinas, conferem-lhe uma atividade calmante.

Na medicina herbal, é considerada uma substância demulciente, isto é, que ajuda a eliminar a irritação e também as inflamações leves.

 

Benefícios da malva para a saúde

GreenMe

 

A malva tem sido usada como alimento e remédio desde a Grécia antiga e Roma. Foi considerada útil como um agente anti-inflamatório para a pele, bem como para os tratos gastrointestinal e respiratório.

Os principais usos da malva são como chá para tosse seca e dor de garganta, ou como aplicação tópica e gelatinosa de dermatite.

Além disso, o chá de malva malva também é usada no tratamento de distúrbios renais, retenção de líquidos, diarréia e sede frequente. As folhas e caules ainda têm propriedades digestivas.

De acordo com estudos em tubo de ensaio relatados pela Providence Health Services, um carboidrato na malva demonstrou inibir a cascata do sistema complemento. Essa, por sua vez, tem sido implicada em desordens autoimunes e casos de inflamação crônica.  Os estudos também mostraram que as sementes contêm um polissacarídeo que estimula os glóbulos brancos. Atualmente, mais pesquisas estão sendo feitas.

 

Efeitos colaterais e contra-indicações

 

As ervas medicinais também podem ter efeitos colaterais, especialmente se forem abusadas, ou se você é alérgico à planta ou a alguns de seus compostos. Atualmente, não existem efeitos colaterais conhecidos do chá de malva.

Apesar disso, gestantes, lactantes e crianças devem sempre consultar um médico antes de inserir ervas medicinais novas na rotina.

Também é interessante prestar atenção na qualidade do chá. Quando a malva é cultivada em solos inorgânicos ricos em nitrogênio, as folhas tendem a ter uma alta concentração de nitratos. Caso contrário, as folhas são saudáveis quando cultivadas organicamente.

 

 

Quer aprender receitas de chás diuréticos que funcionam? Então aproveite para conferir a Academia De Chás, onde você vai aprender a fazer o famoso Chá Secreto da Camila Monteiro e muitas outras combinações para acelerar a perda de peso.

 

 

Como fazer um chá de malva?

GreenMe

 

Por fim, agora que você já sabe tudo sobre essa erva medicinal, é hora de incluir o chá de malva na rotina. Para isso, basta preparar a bebida e tomar até 3 xícaras por dia.

Outras possibilidades incluem fazer gargarejo (para infecções na garganta) e aplicação tópica na pele. Caso você esteja sofrendo com infecções, vale conferir nossa matéria com receitas de remédio caseiro para dor de garganta.

 

Ingredientes:

  • 1 a 2 colheres de chá de folhas e flores de malva;
  • 250 ml de água fervente.

 

Modo de preparo:

 

  1. Após ferver a água, desligue o fogo;
  2. Em seguida, acrescente o chá de malva;
  3. Tampe e abafe por 10 minutos.
  4. Agora é só coar e beber!
Siga-nos no 
Chá de MalvaDor de gargantaremédios caseiros para dor de gargantaRemédios Naturais
Comentários (0)
Comentar